Fandom

Wiki AIA 13-17

Introdução à micologia

333 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Comentários0 Share

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Editora: Ana Gabriella Tessarollo

Colaboradoras: Andressa O. Coiradas e Laíssa Mara R. Teixeira

FungosEditar

Seres vivos com organização celular e DNA delimitado por dupla membrana envolvente (eucarióticos ou eucariontes). Plastídios e clorofila sempre ausentes. Parede celular raramente celulósica, normalmente quitinosa (rígida). São seres aeróbios, necessitam de O2 livre para viver, com nutrição heterotrófica por absorção e armazenamento de glicogênio. Possuem uma grande dependência do meio aquático, com fase assimilativa representada por simples células uninucleadas, isoladas ou agregadas em pseudoplasmódio ou por extenso plasmódio multinucleado. Preferem pH ácido e temperaturas entre 20-30ºC, obscuridade ou luz difusa. 

Os fungos possuem um crescimento mais lento do que as bactérias. Sua importância para a economia é a produção de antibióticos, alimentos fermentados (queijos, molhos, etc), pães e bebidas alcoólicas. Há também importância para a saúde, onde são causadores de doenças em plantas, animais e humanos.

Os fungos são divididos em filamentosos (bolores ou fungos multicelulares) e em leveduriformes (leveduras, levedos ou fungos unicelulares).

Leveduras.jpg

Fungo em forma de levedura. Fonte: Material de aula do Prof Paulo França

As leveduras, são unicelulares e geralmente maiores do que a maioria das bactérias. As colônias se apresentam esféricas ou ovais e de consistência pastosa ou cremosa, com um crescimento limitado.


Filamentoso.jpg

Micélio de fungo filamentoso. Fonte: Material de aula do prof Paulo França

Nos fungos filamentosos há uma maior variedade de formas de colônias. São multicelulares com corpo (talo) constituído de micélio (hifas) e esporos latentes. Cada hifa é formada pela reunião de muitas células. Podem ser classificadas em cenocíticas (sem invaginações) ou septadas. Hifas especializadas: rizóides (da sustentação) e reprodutivas (produção e disseminação de esporos).



Cenocitica.jpg

Micélio cenocítico e septado. Fonte: Material de aula do prof Paulo França

O corpo dos fungos multicelulares apresenta uma organização formando longos filamentos de células conectadas, chamadas de hifas, essas podem apresentar septos ou serem asseptadas ou cenocítcas. O conjunto de hifas recebe o noe de micélio e pode ser dividido em micélio vegetativo, é aquele que cresce para dentro do substrato.



Estrutura celularEditar

Parede celular: Estrutura rígida, feita de material fibroso, depositada em camadas concêntricas, com função de proteção contra pressão osmótica. Sua constituição depende do fungo, podendo ser basicamente de quitina ou da mistura de duas substâncias (glucanas e mananas). A quitina é um polímero de glicose imerso em uma matriz protéica que está restrita a área de blastoconidiação na parede, sendo mais encontrada em fungos filamentosos do que em leveduras.

Membrana citoplasmática: Constituída por uma bicamada lipídica contendo proteínas embebidas Enquanto as proteínas presentes na membrana atuam como enzimas, os lipídeos fornecem propriedade estrutural. A membrana atua como barreira semipermeável e no transporte ativo e passivo dos materiais. Nela ocorre invaginações que dão origem a vacúolos ou vesículas (pinocitose).

Cápsula: Presente em alguns fungos, sendo importante na patogenia, dificultando a fagocitose.

Área citoplasmática: Contém as organelas que caracterizam as células eucarióticas e apresenta extensa rede de microtúbulos que constituem o citoesqueleto.

- Ribossomo: Sítios de síntese protéica. A subunidade 60S e a 40S formam a partícula ribossomal (80S).

- Mitocôndrias: Essa organela contém DNA e ribossomos próprios. Variam de tamanho e forma nos diferentes grupos de fungos e em diferentes condições fisiológicas.

- Aparelho de Golgi: Sistema de vesículas e canalículos, que tem a função de armazenamento de substâncias que serão excretadas pela célula. Essa organela não está presente em todos os fungos.


EsporosEditar

São estruturas de latência (sexuados ou assexuados) com funções de proteção e reprodução. Os blastoconídios são típicos de fungos leveduriformes, já nos fungos filamentosos, os conídios são os esporos mais comuns, eles são assexuados e formados no exterior das hifas reprodutivas. São produzidos milhares de esporos assexuados pelas hifas aéreas e sao estruturalmente dispostos para facilitar a disseminação.


Classificação dos fungosEditar

O reino Fungi engloba as seguintes divisões:

Divisão I - Myxomycota

Organismos amebóides ou plasmodiais de vida livre, sem paredes, formando esporangióforos (esporângios, contendo esporos com pé). Apresentam nutrição fagotrófica. Podem deslocar-se via flagelos.

Divisão II - Eumycota (leveduras, bolores, ferrugem, cogumelos, etc)

Os Eumycota ou fungos verdadeiros, são organismos eucarióticos, quimioheterotróficos, de nutrição absorvitiva, predominantemente aeróbios que apresentam estrutura corpórea do tipo micelial e são células imóveis. São fungos patógenos e oportunistas para seres humanos. Suas classes são: Zygomycetes, Ascomycetes, Basidiomycetes e Deuteromycetes.


Zigo.jpg

Zigomicetos. Fonte: Material de aula do prof Paulo França

ZygomycetesEditar

Representam as formas mais simples dos Eumycota. Possuem micélio cenocítico ou esparsamente septado, há ausência de esporos móveis. Sua reprodução é assexuada por esporos contidos no interior de esporângios multiesporulados ou de esporangíolos monosporados. A reprodução sexuada (homotálica ou heterotálica), com a formação de zigosporos. Hifas não septadas.

Os gêneros representativos são: Rhizopus, Mucor, Phycomyces, Absidia.



Asco.jpg

Ascomicetos. Fonte: Material de aula do prof Paulo França

AscomycetesEditar

São unicelulares ou filamentosos, com micélio septado. Sua reprodução assexuada por conídios que nascem em larga variedade de conidióforos. Reprodução sexuada por ascosporos que se desenvolvem endogenamente nos ascos nus (leveduras). Suas hifas são septadas, quando presentes.

Os gêneros representativos são: Saccharomyces, Neurospora, Trichophyton, Blastomyces.



Basidio.jpg

Basidiomicetos. Fonte: Material de aula do prof Paulo França

BasidiomycetesEditar

São unicelulares ou filamentosos, com micélio septado, com ou sem ansas (grampos de conexão). Reprodução assexuada por conídios. Reprodução sexuada por basidiosporos exógenos que nascem nos basídios. Suas hifas são septadas.

Os gêneros representativos são: Agaricus, Cryptococcus.




Deuteromi.jpg

Deuteromicetos. Fonte: Material de aula do prof Paulo França

DeuteromycetesEditar

São denominados fungos imperfeitos. Reprodução sexuada geralmente ausente e quando presente, o fungo passa a pertencer à classe Ascomycetes ou Basidiomycetes. Reprodução assexuada é por via de conídios originados nos conidióforos





Referências bibliográficasEditar

LACAZ, Carlos da Silva, et al. Tratado de micologia médica Lacaz. 9. ed. São Paulo, SP: Sarvier, 2009.

PEREIRA, A. G. T. Anotação da aula da Disciplina de Microbiologia e Parasitologia. UNIVILLE.

JAWETZ, E. et al. Microbiologia Médica, 21a ed., ed. Guanabara - Koogan, 2000.


Links relacionadosEditar

Morfologia, fisiologia e classificação dos fungos

Fungos

Videoaula - Fungos: Classificação e características

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória