Fandom

Wiki AIA 13-17

Prontuario Eletrônico do Paciente (PEP)

333 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Comentários0 Share

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Editora: Oquesana Silva

Colaboradores: Airton Jr, Danilo Burko, Guilherme Garrido, Luiz Brandão, Larissa Fabri

DefiniçõesEditar

O PEP é um Sistema de Informação capaz de captar e disponibilizar toda a informação clínica relevante de um paciente de uma determinada instituição de saúde. O PEP substitui o preenchimento manual do prontuario do paciente, contribuindo para a redução de custos de armazenagem e manuseio do prontuário. Além disso, o sistema é acessível através da Internet/Intranet, permitindo que as informações clínicas sejam compartilhadas entre os profissionais de saúde que tenham direito de acesso à esta informação.

O Institute of Medicine (IOM, 1997), entende que o prontuário eletrônico do paciente é “um registro eletrônico que reside em um sistema especificamente projetado para apoiar os usuários fornecendo acesso a um completo conjunto de dados corretos, alertas, sistemas de apoio à decisão e outros recursos, como links para bases de conhecimento médico”. O Computer-based Patient Record Institute define o prontuário eletrônico ressaltando que “um registro computadorizado de paciente é informação mantida eletronicamente sobre o estado de saúde e os cuidados que um indivíduo recebeu durante toda sua vida”. Segundo Tang e McDonald, o registro eletrônico do paciente “é um repositório de informação mantida de forma eletrônica sobre o estado de saúde e de cuidados de saúde de um indivíduo, durante toda sua vida, armazenado de modo a servir a múltiplos usuários legítimos”.

O prontuário eletrônico é um meio físico, um repositório onde todas as informações de saúde, clínicas e administrativas, ao longo da vida de um indivíduo estão armazenadas, e muitos benefícios podem ser obtidos deste formato de armazenamento. Dentre eles, podem ser destacados: acesso rápido aos problemas de saúde e intervenções atuais; acesso a conhecimento científico atualizado com conseqüente melhoria do processo de tomada de decisão; melhoria de efetividade do cuidado, o que por certo contribuiria para obtenção de melhores resultados dos tratamentos realizados e atendimento aos pacientes; possível redução de custos, com otimização dos recursos.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Prontuario_Eletrônico

PEP  Segundo Resolução CFM1638/2002Editar

  • Documento único constituído de um conjunto de informações, sinais e imagens
  • Gerado a partir de fatos, acontecimentos e situações sobre a saúde do paciente e a assistência a ele prestada

Possui caráter legal, sigiloso e científico

OBJETIVOS

1. Instrumento de apoio á assistência ao paciente

2. Documento de valor probatório do ato médico

3. Meio de comunicação entre os profissionais de uma equipe de saúde

4. Ferramenta para a continuidade do atendimento

5. Suporte para a área admisnistrativa, nos aspectos financeiros e legais

6. Fonte de pesquisas científicas

7. Instrumento de defesa do médico e da instituição de saúde

PEP em papel, principais problemas encontrados

1. Ilegibilidade

2. Difícil acesso ás informações

3. Demora no preenchimento

4. Volume Físico

5. Desorganização
13032f5.gif

www.scielo.br

6. Redundância de dados

7. Fragilidade do papel

8. Perda de informações










PEP Principais Vantagens

1. Fácil acesso às informações

2. Disponibilidade

3. Legibilidade

4. Agilidade no atendimento

5. Segurança

6. Economia de espaço físico


Alguns fatores de resistência apontados

1. Resistência a mudanças

2. Falta de conhecimento sobre seus benefícios

3. Prejuízo a relação médico-paciente

4. Desconhecimento da legislação

5. Perda da liberdade do registro (estruturação dos dados)

PEP, RES ou S-RES

RES: REGISTRO ELETRONICO EM SAÚDE, Repositório de informações a respeito da saúde de um ou mais indivíduos numa forma processavel eletronicamente

S-RES: Sistema capaz de registrar, recuperar e manipular as informações de um registro eletronico em saude

Resolução CFM 1821/2007Editar

Aprova as normas técnicas concernentes à digitalização e uso dos sistemas informatizados para a guarda e manuseio dos documentos dos prontuários dos pacientes, autorizando a eliminação do papel e a troca do papel e a troca de informação identificada em saúde. Não autoriza a eliminação do papel quando a utilização somente do "NGS1" por falta de amparo legal.

O prontuário de papel pode ser eliminado desde que:

Analisado pela Comissão de Revisão de Prontuários. Obedecidas as normas da Comissão Permanete de Avaliação de Documentos da unidade médico-hospitalar. Os métodos de digitalização reproduzam todas as informações dos documentos originais. Os arquivos digitais sejam controlados por sistemas especializado (GED). Obedecidos os requisitos do "NGS2" do manual de certificação para S-RES da SBIS. Estabelece a guarda permanente para os prontuários arquivados eletronicamente. Estabelece a guarda por 20 anos dos prontuarios em papel que não foram arquivados eletronicamente. Estabelece que o CFM e a SBIS expedirão selo de qualidade dos sistemas informatizados que estejam de acordo com o Manual de Certificação. Prevê o CRM Digital (Padrão ICP-Brasil).

Certificação SBIS-CFMEditar

Objetivos:

Permitir a eliminação dos prontuários em papel. Melhorar a qualidade dos Sistemas de Registro Eletronico em Saúde no Brasil. Concientizar o mercado quanto à importância de funcionalidades básicas em sistemas de RES. Possibilitar a integração e interoperabilidadeentre sistemas. Diminuir o risco enfrentado por médicos e instituições de saúde na escolha e uso de S-RES. Comtribuir para a confindencialidade e privacidade das informações de saúde. Aumentar o uso da informática em saúde no Brasil, e em consequência, melhorar a eficiência e a eficácia deo sistema de saúde brasileiro. Projeto iniciado em 2002. Auditoria dos sistemas iniciada em 2008. Primeiro sistema certificado em 2009. 11 sistemas certificados até o momento (09/08/2012).                                                  Lista disponível em  www.sbis.org.br/cetificacao                                                                                                     Auditoria do software (S-RES) para verificação da conformidade aos requisitos definidos.                                     Requisitos: 1. Segurança (NGS1 e NGS2) // 2. Estrutura, Conteúdo, Funcionalidades // 3. TISS

Assim o PEP...                                                                                                      

  • Apoiar o fornecimento de qualidade no atendimento
  • Alta qualidade da informação
  • Prodizir correto e rápido acompanhamento das atividades de produção de custo e da equipe
  • Permitir o acompanhamento clínico e de pesquisa.


ReferênciasEditar

Silva, Oquesana. Anotações da aula de Informática em Saúde. Univille. 10/10/2013 e 24/10/2013

http://www.sbis.org.br/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Prontu%C3%A1rio_Eletr%C3%B4nico

http://www.zilics.com.br/site/servicosesolucoes/servicosesolucoes.php?id=141

www.uel.br/projetos/oicr/pages/arquivos/heimar[1.ppt]









       

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória