Fandom

Wiki AIA 13-17

Questões 1 a 26 - Digestão e absorção

333 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Comentários0 Share

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Editor: Tiago Vasconcelos

==Digestão e absorção: ==


1- Digestão dos carboidratos: somente MONOSSACARÍDEOS são absorvidos, portanto os açúcares precisam ser digeridos em glicose, GALACTASE, e frutose. LIPASE SALIVAR e pancreática hidrolisam o amido transformando-o em MALTASE, MALTOTRIOSE e alfa-destrinas. Na borda em escova a maltase, alfadestreinase e suciasse hidrolisam os oligossacarídeos. Ainda no bordo em escova a lactase, trealase e a sucrilase degradam seus respectivos dissacarídeos em monossacarídeos.



2- A lactase em GLICOSE e GALACTOSE, trealase em glicase e glicose, e sucrase em GLICOSE e FRUTOSE.



3- A absorção da glicose e galactose ocorrem pela presença de uma bomba  Na+ GLICOSE na membrana luminal (SGLT1). Na porção basal da célula o transporte é facilitado por GLUT-2  através da DIFUSÃO FACILITADA. Para manter o gradiente de Na+ intracelular uma bomba de Na+ k+ é acionada no lado basal.



4- A frutose é transportada por DIFUSÃO FACILITADA e não pode ser absorvida contra o gradiente de concentração.



5- A digestão das proteínas se inicia pela ação das ENTEROPEPTIDASES que hidrolisam o interior das mesmas. As EXOPEPTIDASES hidrolisam um aminoácido das porções C terminais das proteínas e peptídeos. A pepsina secretada como pepsinogênio nas células principais do estômago, não são essenciais na digestão das proteínas. A transformação de PEPSINOGÊNIO em pepsina ocorre pela ação do H+ (pH entre 1 e 3). O ácido proveniente do estômago é inativado no duodeno pela ação do HCO3- pancreático.



6-  As proteínas são absorvidas na forma de AMINOÁCIDOS, DIPEPTÍDEOS e TRIPEPTÍDEOS. Os aminoácidos livres são absorvidos pelo sistema cotransportador de Na+ presente na porção luminal da célula. Da célula para a corrente sanguínea ocorre a difusão facilitada. Existem 4 carreadores para diferentes tipos de aminoácidos: neutro, ácido, básico e iminoácido.



7- Os DIPEPTÍDEOS e TRIPEPTÍDEOS são absorvidos mais rapidamente que os aminoácidos. Usam um transportador H+ de dipeptideos-tripeptídeos. Uma vez dentro das células, PEPTIDASES hidrolisam estes aminoácidos. Da célula para a corrente sanguínea o transporte é por difusão facilitada.



8- A digestão dos lipídeos pode se iniciar na boca através da ação da lipase lingual, que digere alguns triglicerídeos em GLICEROL e ÁCIDOS GRAXOS. No estômago os lipídios são misturados e quebrados em partículas menores para facilitar sua digestão. A COLECISTOCININA diminui a velocidade do esvaziamento do estômago facilitando com isso a digestão e consequentemente a absorção a nível duodenal.



9- No intestino delgado os ácidos biliares EMULSIFICAM a gordura aumentando a área de superfície para facilitar a sua digestão. A LIPASE PANCREÁTICA hidrolisa os lipídeos em ácidos fracos, monoglicerídeos, colesterol e lisolecitina. As enzimas são: lipase pancreática FOSFOLIPASE A2 e HIDROLASE DOS ÉSTERES DE COLESTEROL. As porções hidrofóbicas da digestão dos lipídeos são solubilizadas em micelas pelos ácidos biliares.



10- As MICELAS propiciam o contato das moléculas de gordura com a superfície de absorção. Os ácidos graxos, MONOGLICERÍDEOS e colesterol se difundem através da membrana celular. O GLICEROL é hidrofílico e não está contido nas micelas.



11- Nas células intestinais, os produtos de digestão dos lipídeos são reesterificados em triglicerídeos, ésteres de colesterol e fosfolipídeos, e com ajuda das APORPOTEÍNAS formam os QUILOMICRONS, que são transportados para fora da célula intestinal através de exocitose. Os QUILOMICRONS são muito grandes para penetrar nos capilares. Por isso, primeiro são transferidos para os linfáticos e posteriormente liberados na corrente sanguínea.



12- A má absorção dos lipídeos pode ocorrer por: INSUFICIÊNCIA PANCREÁTICA, hipersecreção de gastrina, ressecção ileal, crescimento bacteriano, diminuição do número de células ou microvilosidades e falha na síntese de apoproteínas.   



Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória